Certificação Energética

Mudar equipamentos. Mudar comportamentos.
Utilizar a energia racionalmente

A certificação energética tem como objetivo avaliar o desempenho energético de um edifício e identificar medidas, com viabilidade económica, que podem ser implementadas para contribuir para a melhoria do desempenho energético e aumento do conforto, poupando na fatura da energia.

O objetivo é otimizar os consumos de energia, sem abdicar da qualidade do produto ou do conforto.

Sendo a energia um fator indispensável ao funcionamento de qualquer edifício, e responsável por grande parte dos custos anuais com o edifício, é importante reduzir os consumos de energia, fazer uma gestão eficiente dos mesmos e, poupar na fatura energética.

A principal legislação associada à certificação energética é o Decreto-Lei nº 188/2013, 20 de agosto, que aprova o Sistema de Certificação Energética dos Edifícios (SCE), o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação (REH) e o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços (RECS).

É obrigatória na publicitação de qualquer anúncio comercial do imóvel para venda ou arrendamento e na celebração de contratos

 

Simulação e Orçamento

    • Certificado Energético

      Veja um exemplo

    • Edifícios Habitação

    • Edifícios de Comércio e Serviços

 

Como funciona?

Orçamento

Solicitar proposta de preço, indicando a área do imóvel

Reunião Elementos

Recolher os elementos do imóvel, necessários à visita técnica (planta, caderneta predial, certidão da conservatória)

Visita Técnica

Agendar a visita e facultar o acesso a todos os espaços do imóvel

Pagamento

Pagamento da taxa de emissão do certificado

Emissão Certificado

Entrega do certificado energético, com a classificação do imóvel e as medidas de melhoria

Certificação Obrigatória

Edifícios novos ou sujeitos a grande intervenção

Pedido de licença ou autorização/construção

Edifícios de comércio e serviços

Área útil superior a 1.000 m2 ou 500 m2

Edifícios transacionados

Todos os edifícios, sempre que entrem em processo de venda ou arrendamento

Edifícios públicos

Propriedade pública, ocupados por uma entidade pública e frequentemente visitados, com área útil superior a 500 m2

Potencial de Melhoria

 
 
  • Ventilação18
  • AQS105
  • Climatização54
  • Evolventes opacas68
  • Energias renováveis72
  • Vãos envidraçados43